January 26, 2017

February 28, 2016

Please reload

Postagem recente

Eu fugi, mas o mundo acadêmico me pegou

January 25, 2017

1/2
Please reload

Postagem em destaque

Um "Tiquinho" de futebol

January 26, 2017

Futebol já não é o meu forte, mas lógico que trago uma grande carga do tempo em que me dedicava exclusivamente ao jornalismo esportivo, por isso, aceitei escrever uma crônica para o blog do meu amigo e assessor Ramon Nobre, sobre o atacante Tiquinho Soares, recém-contratado pelo FC Porto, de Portugal.

Segue o texto:

 

De 500 reais a 40 milhões de euros em seis anos; Conheça a história de Tiquinho, que não serviu para o futebol do RN

 

Dizem que “o mundo dá voltas” e que “santo de casa não faz milagres”. Esses dois provérbios passam a ter mais sentido para mim, após ver a contratação do atacante Soares pelo Porto, um dos principais clubes de Portugal e até do mundo.


Lembro que no ano de 2011, eu estava ajudando o Centenário de Parelhas a montar o time para jogar a Segunda Divisão do Campeonato Potiguar, através de uma parceria com o Baraúnas. Então, coloquei o nome do atacante, que ainda era conhecido como Tiquinho, para a pauta de sugestões de contratações.

Conversei com o seu empresário e ele disse que facilitaria a vinda do jogador, que na época tinha 20 anos de idade e queria que ele desse continuidade a carreira, após ser dispensado do América de Natal.
O pedido do empresário era de um salário mínimo, que na época era cerca de 700 reais.


Ele ainda estava jogando de graça a Taça Cidade de Mossoró pelo Sport Magia, comandado pelo técnico Dalcivan Silva e o intuito era aparecer para o futebol mossoroense. Conversei diretamente com o jogador ainda no gramado do Nogueirão e falei sobre o projeto do Centenário, que tinha uma parceria com o Baraúnas e poderia fazer com que ele jogasse no Leão em 2012.


Falei que o dinheiro seria pouco e o clube deveria pagar só uma ajuda de custo, cerca de 500 reais. Ele ficou feliz com a proposta e afirmou: “Eu vou, não quero saber do dinheiro. Não quero é ficar parado”.

Fiquei empolgado, então, com a disposição do jogador, pois conhecia seu potencial e logo pensei que o Centenário iria ter um bom camisa 9. Recebi negativas de todas as pessoas que sugeri o nome dele: “Não serve, tem que ser mais rodado”; “Não resolve”; “Não presta” foram algumas das respostas que recebi.


O escolhido para a posição foi Diego Cearense, que tinha sido artilheiro da Taça Cidade de Mossoró e não se firmou pelo Centenário. Hoje, também já não joga profissionalmente.


Apesar de não servir para o Centenário, o Tiquinho foi anunciado como esperança de gols do Porto, que inclusive já foi campeão da Liga dos Campeões e está entre os principais clubes do mundo. A multa rescisória é de 40 milhões de euros, um valor cerca de 280 mil vezes maior do que os 500 reais que ele aceitara receber.
 

Nos acréscimos: Essa história me faz lembrar também o meia Rodriguinho, que é destaque do Corinthians e foi recentemente convocado pela Seleção Brasileira. Ele foi afastado em 2008 do elenco profissional para jogar no futsal do clube. Na época, conversei com o jogador que acreditava em seu futuro e até comentei sobre jogar no Baraúnas. Ele agradeceu bastante o apoio e disse que eu era um dos poucos que o incentivava no meio da imprensa esportiva. Hoje, o sucesso do meia está comprovado.

 

Please reload

Siga-me

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square

© 2015 por  CARLOS GUERRA JÚNIOR Humildemente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now