Site em eterna construção...

 

Notícia em destaque:

 

Quem é Carlos Guerra Júnior/Mossoró?

 

Comunicólogo por formação, nas habilitações jornalismo e radialismo, o que possibilitou trabalhar em televisão, jornal, rádio e assessoria de imprensa. Possuo também pós-graduação em marketing esportivo, mas depois que recebi o diploma fui deixando aos poucos os trabalhos com esporte, por ter conhecido a fundo o sujo mundo business que está por trás do sucesso de muitos atletas.

Em 2012, me transferi para Portugal, onde fiz mestrado em Comunicação e Jornalismo, realizando um trabalho sobre a aversão de rappers brasileiros à Rede Globo de Televisão. A esperança dos amigos é que eu voltasse para o Brasil para trabalhar em grandes veículos de comunicação. No entanto, a formação possibilitou uma visão crítica do papel da mídia ou dos media, como diz em Portugal, o que estragou os sonhos e fez com que eu criasse novas metas.

Agora, estou realizando doutorado em Ciências da Comunicação e tenho estudado sobre o rap como ativismo político no espaço lusófono. Entendo o rap como a forma de comunicação que mais tem possibilitado uma consciência social para jovens e periféricos no mundo global atual. Vou  além dos estudos e também canto rap. Me preocupo ainda com as mensagens que cheguem para outros públicos. Então, também escrevo poesia, diálogos imaginários, matérias jornalísticas, artigos científicos, participo de palestras e de ações como ativista político, estudo para a tese de doutorado, torço pelo Baraúnas, bem como a vez me canso de tudo isso e vou só para um bar conversar dadaísmos com os amigos.

Esse é Carlos Guerra Júnior, buscando me apresentar com minhas próprias palavras. Também sou conhecido como Mossoró, nome da minha cidade no Rio Grande do Norte. Na verdade, são duas identidades em um só corpo. Carlos Guerra Júnior é o jornalista e acadêmico, Mossoró é o artista. Os dois e outros personagens menos conhecidos que também moram no mesmo corpo resolveram criar esse site como um portfólio, depois de uma longa história, que envolve roubo do meu computador, página apagada do Facebook e etc. Re-existência pela arte sempre!

 

 

Livro Novos Direitos Urbanos:
Produção de epílogo "Necessidade é o direito de todos nessa cidade"

O livro "Novos Direitos Urbanos" foi lançado no último dia 27 de julho, com o intuito de debater as ncessidades que nascem nas grandes cidades. 13 autores abordam temas como: direito ao grafite, necessidade de espaços para a prática de atividades artísticas e esportivas, mobilidade urbana, etc.

O coordenador da obra é o doutorando em direito pela Universidade de Coimbra, Leonardo Fernandes dos Anjos. Ele me propôs a produção do epílogo do livro em rap.

Para adquirir a obra clique na imagem do livro (lado esquerdo). Para conferir a matéria sobre o lançamento da obra, na qual recito a letra, clique na foto (lado direito).

Eu fugi, mas o mundo acadêmico me pegou

January 25, 2017

1/2
Please reload

Download Grátis

Minhas revistas

Download Grátis

Informações acadêmicas

- Bolsista de doutorado da Capes no programa Doutorado Pleno no Exterior

- Participação na organização do evento "RAPensando as Ciências Sociais e a Política", do CES Coimbra

- Apresentação de comunicação no Colóquio "Memória, História e Esquecimento" na Universidade Nova de Lisboa

- Apresentação de comunicação no congresso "Activims in Africa" no ISCTE de Lisboa

- Realização do evento Resistência Política Pela Arte, com participações de Gregório Duvivier e Luaty Beirão, em Coimbra

- Apresentação de quadro Música de Resistência em Angola, ao lado de Luaty Beirão, em Coimbra

- Professor convidado em aulas de jornalismo na Universidade de Coimbra

- Intervenção no evento "O mundo, a rua e o palco: para uma ecologia de saberes culturais e artísticos", com Boaventura de Sousa Santos e artistas

- Participação no documentário "Show Utópico", do CES Coimbra

- Publicação na Revista Internacional de Folkcomunicação

- Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3722769996524957

Show utópico relata a história de um espetáculo nascido da vontade de combinar linguagens e razões que costumam andar desencontradas.

Trata-se de documentário sobre os bastidores do espetáculo “Alice na cidade: ciências, sociais, rap e mais”, que foi realizado pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, como parte do projeto Alice, Espelhos Estranhos Lições Imprevistas. O show foi realizado em junho de 2017, dentro do evento "Rap Ciências Sociais e Muito Mais". 

A estreia do filme aconteceu no dia 06 de julho deste ano, dentro do evento RAPensando as Ciências Sociais e a Política, no qual também participei.

O filme pode ser assistido ao lado:

Documentário "Show Utópico"

© 2015 por  CARLOS GUERRA JÚNIOR Humildemente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now